Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
Tecnologia

Amazon inaugura mercado sem caixas

O pioneiro Amazon GO, que abre em Seattle nesta segunda (22), usa tecnologia para anotar produtos que o cliente leva e depois manda conta on-line.

Divulgação
Interior da loja Amazon GO que será inaugurada dia 22/1/18 em Seattle, nos EUA. Os clientes não precisam esperar em fila de caixa, só pegar da prateleira e sair da loja. O controle e pagamento são feitos automaticamente por app e pelo sistema de sensores da loja
A Amazon inaugura nesta segunda-feira (22) em Seattle, nos EUA, uma loja com conceito pioneiro. A Amazon GO, primeira de uma série que a empresa virtual pretende inaugurar nos próximos anos, é basicamente um supermercado, com produtos de consumo e até lanches. O diferencial é que não existem caixas. O cliente entra, pega o que precisa nas prateleiras e sai. O controle das mercadorias apanhadas e o pagamento são feitos por app e por sensores eletrônicos.

Do material de divulgação da Amazon:

O que é a Amazon GO?

A Amazon GO é um novo tipo de loja sem caixa. Criamos a mais avançada tecnologia de compras para que você nunca tenha que esperar na fila. Com nosso sistema Just Walk Out ("só saia"), simplesmente use o app Amazon Go para entrar na loja, pegue os produtos que você quer, e vá! Sem filas, sem caixa. (Sim, é sério)

Como a Amazon Go funciona?

Nossa experiência de compra sem caixa é tornada possível pelas mesmas tecnologias usadas em carros sem motorista: visão de computador, fusão de sensores e aprendizado automático. Nossa tecnologia Just Walk Out vai automaticamente detectar quando produtos forem tirados ou retornados à prateleira e acompanhá-los em um carrinho virtual. Quando você terminar de fazer compras, você pode sair da loja. Pouco depois, vamos lhe mandar uma conta e debitar a sua conta da Amazon.

A loja de Seattle estava prevista para abrir em novembro, mas a empresa teria tido problemas técnicos. A Amazon também informou que vai ter funcionários no corredor para auxiliar quem estiver em dúvida com o sistema.

Curiosamente, olhando o vídeo acima com a publicidade da Amazon Go, a gente lembra de um comercial da IBM dos anos 2000 que era uma pequena ficção científica prevendo um sistema muito parecido:


Harry Potter pode virar o próximo Pokémon GO

Jogo foi anunciado nesta quinta (18) e apresentação deve ser ainda este mês nos EUA.

Divulgação
Hogwarts Mystery (Harry Potter: Mistério de Hogwarts), jogo para smartphone do universo Harry Potter anunciado pela Warner e Portkey Games

A Portkey Games está desenvolvendo um jogo do universo Harry Potter em conjunto com a Niantic, criadora do Pokémon GO. Vai ser um jogo de realidade aumentada ambientado no mundo mágico. Talvez o bruxinho de J.K. Rowling seja a próxima febre mundial como já aconteceu com os pokémons.

A Warner e a Portkey Games divulgaram nesta quinta-feira (18) trailer do jogo para smartphone Harry Potter: Hogwarts Mystery (Harry Potter: Mistério de Hogwarts). Trata-se de um RPG para portáteis no qual o usuário vai criar e conduzir um aluno da escola de magia onde estudou o bruxinho. Entre os personagens estão vários professores, como Severus Snape, Dumbledore e Minerva (veja trailer abaixo). O jogo completo vai ser apresentado em um evento no parque temático em Orlando ainda em janeiro.

O game se passa anos antes da temporada de Harry Potter na escola, portanto nenhum dos personagens jovens vai aparecer. Mas há surpresas.

Dica de fotografia: um smartphone de sol a sol

Veja um pôr do sol e um nascer do sol captados em condições diferentes com um smartphone baratinho.

André Moraes/GES-Especial
Pôr do sol no dia 16/1/18, fotografado de um smartphone estacionário
Desculpe se você clicou aqui esperando encontrar grandes dicas fotográficas para o verão. Tudo bem, este post é isto também.

É que na terça-feira (16) no fim da tarde o sol se pondo pela janela do jornal estava com cores tão vivas que o blogueiro foi até a janela fotografar. Na volta, teve que aguentar um sarro de colegas que disseram que editor de Tecnologia não tem que estar tirando foto de paisagem.


André Moraes/GES-Especial
Nascer do sol no dia 17/1/18, fotografado de um smartphone em movimento
Daí, só de birra, o blogueiro transformou a coisa numa pauta. No dia seguinte, acordou cedo e dirigiu até a BR-448 de madrugada. Pouco depois das 6h30 desta quarta-feira (17), um passageiro conseguiu captar o sol nascendo da janela de trás de um carro em movimento a 90 km/h.

Então, conferir a beleza do sol nascendo ou se pondo pode até não ser pauta de tecnologia, mas a postagem serve, daí, para comentar como até gente sem o menor tino para fotografia consegue fazer belas imagens com um smartphone dos mais baratos (era um Samsung J1 com câmera de 5 megapixels). A foto em movimento mostra que o software de compensação de abertura dá conta de produzir belas imagens com foco infinito mesmo com o carro acelerado.

E aí, técnico que chega para você?

Agora curta a paisagem bonita.

Apps para as crianças brincarem nas férias

Opções trazem programação pré-selecionada e oferecem controle customizado dos pais.

Reprodução
Logotipo do Youtube Kids, aplicativo de vídeos infantis disponível para Android e iOS
Todo mundo concorda que criança deve brincar ao ar livre e aproveitar a natureza ou pelo menos a pracinha e o pátio sempre que possível. Especialmente nas férias. Só que, vamos combinar, com a galerinha em férias acaba tendo sempre algum momento no qual a turminha obrigada a ficar em casa na chuva ou à noite cansa dos brinquedos e fica empilhada em frente à tevê. Nestas horas em que você contemplar a possibilidade de deixar os pequenos brincando com o tablet ou o smartphone, tem duas opções legais de app para considerar.

Uma delas é para quem já assina algum pacote de tevê por assinatura. O Gloob Play, disponível para Android e iOS (sistema dos iPhones e iPads), é uma alternativa legal. Uma vez instalado, ele requer login pela senha cadastrada nos apps da Globosat ou no site da sua operadora. Depois de feito isso, o app solicita informações sobre o perfil da criança que vai usar, para que controle a programação disponível para sua faixa etária. A partir daí, é só brincar. Tem vídeos, tem programação ao vivo e também tem joguinhos, quase todos usando touchscreen ou o controle de inclinação dos dispositivos. Por estar ligado à programação do canal infantil da Globosat, o Gloob Play oferece programação controlada, sem violência ou apelação, e os jogos têm personagens conhecidos, como LadyBug (veja o vídeo abaixo).

Outra opção é o app YouTube Kids. É um Youtube feito para crianças, com vídeos selecionados para a faixa etária do perfil que for cadastrado. O app é gratuito e não requer assinatura, porém os pais devem configurá-lo em uma área restrita, onde serão marcadas preferências como a idade do filho e o idioma dos vídeos. O YouTube Kids é bem configurável. Um dos recursos legais é que dá para fazer login com o usuário do Google, e configurar avisos no seu e-mail. Dá até para dar uma controlada no que a galerinha assiste. Outra coisa interessante é que, além de configurar a idade para os vídeos que são sugeridos, dá para trancar a busca e também bloquear canais ou vídeos com os quais você não concorda. Apesar dos recursos, o app alerta que não é 100% à prova de algum imprevisto, porque a triagem dos vídeos é automática. Um teste mostrou que o app tem vídeos bem adequados à faixa etária escolhida, porém a função de bloqueio não funciona sempre. Ainda assim, o bloqueio é mais uma questão de preferência por algo que se prefere que o filho não assista. Não é uma questão de impropriedade.

Claro que não custa lembrar que o tempo da gurizada na frente do tablet ou smartphone deve ser controlado. Uma hora ao dia já está de bom tamanho. Duas em caso de chuva. O suficiente para você preparar o almoço ou lavar a louça sossegado.

Um conselho, em se tratando de apps de vídeo, é permitir o acesso somente na rede doméstica, de wi-fi. O consumo de banda para quem estiver no acesso via dados móveis pode ser proibitivo.