Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
BAH!rulho

Banda Analepse apresenta Cabeça Milenar, seu primeiro EP

Grupo de Canoas lança primeiro trabalho por selo próprio e com pegada psicodélica .

Foto por: Nyrehtak Sol/Divulgação
Descrição da foto: Banda Analepse é formada por dois irmãos e um primo
Formada em 2017 pelos irmãos Allison Locatelli Menezes e Christian Locatelli Menezes, e pelo primo deles, Marcio Locatelli Schitezky, a banda Analepse acaba de lançar seu primeiro EP: Cabeça Milenar. O trabalho conta com quatro músicas e foi lançado pelo selo Corda Records, que é mantido pelos próprios integrantes da banda de Canoas. A função no Corda Records fica a cargo do Christian e de Maikol Locatelli, irmão do Marcio. Ou seja, tudo em família.  

O material de divulgação do EP da Analepse traz um texto do músico Frank Jorge (Graforréia Xilarmônica, Cowboys Espirituais e Tenente Cascavel), no qual ele fala sobre o som dos caras. "Dentre tantas possibilidades de se fazer música olhando para a história e o que está sendo feito hoje, a sonoridade da banda Analepse nasce propositiva: dialoga com rock psicodélico de todas as épocas, criam interessantes atmosferas lo-fi com teclados, guitarras e vozes, variações de andamentos na mesma canção e chegam a um resultado curioso, futurista", escreve o músico, um dos ícones do rock gaúcho.

"Já tocávamos juntos em outros projetos e depois de umas reformulações, resolvemos ficar no trio e produzir o que pudéssemos adaptando algumas coisas, como o baixo para sintetizador, que abriu um universo diferente de som pra nós. Nesse tempo a gente tava morando junto, o que acabava por ajudar bastante na hora de nos reunirmos pra tocar alguma coisa e pensar em novas ideias. Nesse processo de gravar, ensaiar e fazer jam, começaram a aparecer sons que a gente curtiu e que logo seriam as músicas do EP", conta Christian. Ele também falou com o Bah!rulho sobre o nome do grupo. "Pensamos em algumas coisas que pudessem traduzir um sentimento de dissolução da linha temporal da vida. Analepse é uma inversão na ordem cronológica de uma narrativa, e a gente entende que quando você tá fazendo alguma coisa, nesse caso um som, você entra num estado de buscar coisas que você já sabe, já viveu."

Agora, a Analepse se programa para mostrar seu trabalho pelos palcos da região. "Estamos engatinhando no alcance e entendemos que isso é uma construção e a continuidade do trabalho ajuda muito pra expandir o público ou até pra descobri-lo mesmo, nós continuamos produzindo material e queremos tocar um pouco pra divulgar o EP e ir sentindo como ele é recebido ao vivo e como podemos ir transformando o jeito de tocá-lo", destacou Christian. A banda irá participar do programa Radar, da TVE, no dia 30 de maio, e no dia 12 de junho se apresenta na 4ª edição do Festival Espacial da Querência Garagística, no Agulha, em Porto Alegre. Se liga aí:

Paquetá apresenta dois novos clipes e um deles presta homenagem ao Autoramas

Banda de Canoas está divulgando vídeos das músicas The Good, the Bad, the Ugly and The Dagger e Multiball.

Foto por: Lúcia Marques/Divulgação
Descrição da foto: Banda Paquetá e de Canoas e faz surf music
A banda Paquetá e a sua surf music apareceram pela última vez aqui pelas praias do Bah!rulho em dezembro do ano passado divulgando novos clipes do seu segundo EP: Badtrip For Democracy. Agora, os caras estão de volta com mais dois vídeos bacanas. Um deles é da música The Good, the Bad, the Ugly and The Dagger, faixa que encerra Badtrip For Democracy. O outro é uma versão da música Multiball, que saiu na coletânea em tributo ao Autoramas. Ambos os vídeos foram realizados por Júlia Tarrago e Wender Zanon.

Dagger é o apelido de um dos guitarristas da Paquetá e essa foi a primeira música que ele apresentou na banda. "No início do início, essa música lembrava algo meio faroeste e brincamos com o nome fazendo essa referência ao clássico filme de Sergio Leone. As imagens do clipe foram gravadas durante duas tardes no centro de Canoas. O olhar sensível da captação da Julia Tarrago faz um belo retrato da cidade de Canoas. Wender Zanon e Weslley Avila ficaram responsáveis pela edição deste vídeo", contam os integrantes da banda, formada por Bruno Fogaça (bateria), Daniel Hogrefe (guitarra), Vinicius Dagger (guitarra) e Wender Zanon (baixo).

Já Multiball é uma música do terceiro disco dos Autoramas. A Paquetá participou, no ano passado, da coletânea lançada para celebrar os 20 anos deles. O álbum A 300 KM Por Hora reuniu 41 artistas independentes de 11 Estados brasileiros. O tributo foi organizado por Rafael Chioccarello (Hits Perdidos), Débora Cassolatto (Debbie Records) e lançado em parceria com o selo Aurora Discos. Este vídeo foi feito também por Julia Tarrago e contou com a edição de Wender Zanon. Se liga aí:

Yellow Boulevard apresenta primeiro clipe do seu disco de estreia

Banda divulga vídeo da música Have You Got Any Idea?, que estará no álbum Roll Your Window Down, previsto para junho.

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Yellow Boulevard prepara disco de estreia para junho
Todos os integrantes da Yellow Boulevard nasceram em 1997 e têm entre 21 e 22 anos. Apesar da pouca idade, o trabalho de Pedro Nascente (vocal, guitarra, violão e harmônica), Felipe Saul (guitarra, violão e backing vocals), Matheus Cardoso (guitarras de 6 e 12 cordas e lap steel), Francisco Arias (baixo e backing vocals) e Eduardo Gaspary (bateria, backing vocals e engenharia de som) já tem a qualidade de veteranos do rock and roll. E não é pra menos. Além de todos serem produtores musicais formados na Unisinos, onde se conheceram, eles trazem na bagagem trabalhos anteriores. Um exemplo é o vocalista e compositor Pedro Nascente, natural de Novo Hamburgo, que já lançou dois discos e um EP de seu trabalho solo. Tudo de forma independente, assim como na Yellow.

A banda lançou o EP The Demo Tapes no ano passado. Agora, premiados em concursos musicais e ainda mais entrosados na sua mistura de rock, country e folk, eles estão divulgando seu primeiro clipe. O vídeo da música Have You Got Any Idea? foi dirigido e roteirizado por Bruno dos Anjos, com produção da Preto Filmes e gravado em Porto Alegre e Canela. Esta é a primeira amostra do álbum que eles estão finalizando. O disco Roll Your Window Down está previsto para o dia 7 de junho. O Bah!rulho conversou com os guris da Yellow Boulevard pra saber um pouco mais sobre o clipe e o disco. Se liga aí:

Já se passou um ano do lançamento do EP The Demo Tapes. Como a banda amadureceu nesse período?
Acredito que a palavra chave é profissionalismo. Tudo começou muito rápido, o que fez a banda ir aprendendo durante o processo. Cada vez mais buscamos fazer a coisa da forma mais profissional possível, contratando parceiros de qualidade para trabalharem conosco. Além disso buscamos melhorar nossas músicas constantemente, tentando produzir um show cada vez mais intrigante para o nosso público. Foi um ano onde pudemos aprender muito. Nossa banda se orgulha de ser completamente independente. Nós decidimos que iríamos atrás das questões por nós mesmos. Tanto que quem produziu o disco e cuida do som da banda é o Eduardo (baterista), quem cuida das redes sociais é o Felipe (guitarrista), quem faz o contato com a assessoria de imprensa é o Matheus (guitarrista), quem cuida da área financeira é o Francisco (baixista) e quem faz a maioria das músicas e das artes pras redes da banda é o Pedro (vocalista). Mas naturalmente todos ficam ligados e ajudam no que podem nas outras funções. Assim, aos poucos, vamos criando nossa identidade e conseguindo fazer as coisas do nosso jeito.

O primeiro disco é sempre uma grande responsabilidade. Vocês estão satisfeitos com o resultado, já que gravaram o álbum nas 20 horas que ganharam em um concurso de bandas para a gravação de um single?
Estamos bem satisfeitos com o resultado. Como sabemos, 20 horas é um tempo realmente muito curto para gravar um disco. Tanto é que a ideia do prêmio era que gravássemos apenas uma música. Mas decidimos que seria possível sim fazer o álbum em 20 horas, ensaiando bastante e planejando tudo. Temos uma ideologia muito forte quanto à forma de gravar e acreditamos muito na gravação ao vivo, que era a única forma de gravar tantas músicas em tão pouco tempo. Exige muito mais trabalho pois se um erra, todos precisam voltar pro início do take. O Led Zeppelin gravou seu primeiro álbum em 36 horas e é louvado por isso até hoje. Ter feito o que fizemos, com a idade que temos e com a qualidade que atingimos, definitivamente nos enche de orgulho. Podemos falar com certeza que esse é um álbum de Rock and Roll.

O clipe de "Have You Got Any Idea?" é uma boa amostra do quem vem por aí no disco? E como surgiu a ideia para o roteiro do vídeo?
Acreditamos que Have You Got Any Idea? é sim uma boa amostra do disco, porém as outras 10 músicas abrangem outros estilos, o que aumenta a diversidade, sem que o álbum perca a identidade. Como banda acreditamos que essa diversidade engrandece a obra, mas sempre dizemos que é um álbum de Rock que não esquece do Roll. Desde o nome "Roll Your Window Down", que já evoca a imagem de uma viagem de carro, a liberdade, o vento na cara, os mosquitos no pára-brisa... e esse imaginário estradeiro foi um dos subtextos que buscamos incluir no clipe. A ideia do roteiro veio totalmente do Bruno dos Anjos, nosso diretor e roteirista, a partir dessas ideias que a banda queria passar.

Vocês se conheceram no curso de produção fonográfica da Unisinos. Facilita o trabalho ter integrantes na banda que também são produtores e como foi a escolha de deixar o baterista Eduardo Gaspary a cargo da produção deste primeiro registro?
Além de sermos todos produtores, o que facilita na hora de criar os arranjos das músicas, ainda temos a sorte de ter o Eduardo, que é engenheiro de som, na banda. Os conhecimentos que ele agregou a esse trabalho foram essenciais para chegarmos ao que hoje chamamos de "nosso som". Desde a escolha dos microfones até os métodos de mixagem e masterização. E muito embora já tivéssemos entendido qual a cara que o disco teria desde o primeiro ensaio, o Eduardo chamou a responsabilidade pra si pois sabia que poderia fazer com que chegássemos onde queríamos.

Quais os planos da banda a curto prazo após o lançamento do disco? Shows? Mais clipes?
Nosso principal plano é levar o show do disco pra estrada. Temos planos de tocar em várias cidades do Rio Grande do Sul e possivelmente fora do Estado também. Acreditamos que o trabalho é contínuo, e vamos colocando um tijolo de cada vez. Queremos tocar pelo resto do Brasil e em outros países também, mas pra isso precisamos solidificar o que estamos começando a criar. Por agora vamos focar em lançar mais um single, sem clipe, e tentar despertar no nosso público a vontade de ouvir o disco. Estamos positivos de que resto virá com o tempo se trabalharmos para tal.

Como tem sido a repercussão do clipe, o que as pessoas tem dado de retorno para vocês?
Nos surpreendemos de imediato com o feedback das pessoas. O simples fato de o clipe ter atingido mil visualizações em pouco menos de 12 horas já nos encheu de orgulho e motivação pra continuar o trabalho. A maioria dos comentários que recebemos é sobre a fotografia do clipe, sobre a música em si e sobre o ar "gringo" que conseguimos passar. Temos que agradecer imensamente o Bruno, nosso diretor, por conseguir refletir nossa visão musical em um clipe tão bem construído e visualmente impactante quanto esse. Esperamos continuar recebendo cada vez mais feedbacks e chegar em cada vez mais pessoas. 

Fredi Bessa apresenta A Filosofia das Canções em Novo Hamburgo

Show do músico leopoldense será na quinta-feira (9), no Campus Três Rock Bar, com entrada gratuita.

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Fredi Bessa está divulgando o disco A Filosofia das Canções
O Bah!rulho falou do lançamento do primeiro disco solo do guitarrista e compositor leopoldense Fredi Bessa no mês passado. Após o show de lançamento em Porto Alegre, o músico faz show em Novo Hamburgo às 22 horas desta quinta-feira (9/5). O cara sobe ao palco do Campus Três Rock Bar para a sequência da turnê de lançamento do álbum A Filosofia das Canções, disponível nas plataformas digitais e no site do artista. Acompanhado por José Baronio no contrabaixo e Eduardo Azevedo na bateria, Fredi Bessa irá executar as canções do disco e releituras de compositores que influenciam seu trabalho como Nei Lisboa, Belchior, Erasmo Carlos e Caetano Veloso. A entrada é gratuita. Se liga aí: