Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
BAH!rulho
Lançamento

Novo single da Sofá a Jato chega com clipe

Pra Nunca Mais ganhou um vídeo estiloso, misturando animações com a atuação do ator Eduardo Spieler
24/04/2019 22:30

Foto por: Divulgação
Descrição da foto: Banda Sofá a Jato está com música nova
A banda Sofá a Jato, de Porto Alegre, acaba de lançar o clipe do seu novo single: Pra Nunca Mais. A música traz a união do eletrônico com o samba e a experimentação de novos elementos estéticos, lançando mão de timbres tradicionais como o violão e a harmonização de vozes misturados com efeitos sonoros processados e sintetizadores analógicos. O trabalho chega após o single Ilhado (2018) e o EP Amanhã (2017), e antecipa o disco que João Beal (baixo sintético e fornecedor de enérgico pra moçada), Yussef Lima (voz, violão e embaixador virtual da banda), Mateus Brenner (voz, teclas, ar condicionado e progressividade) e Frederico Demin (baterista e palhaço) – na descrição dos próprios músicos – estão preparando para 2020. Nesta quinta-feira (26), o grupo faz show de lançamento da música, junto com a banda Nom, no Estúdio Legato, em Porto Alegre. O Bah!rulho conversou com os caras pra saber um pouco mais sobre o clipe e o momento da Sofá a Jato. Se liga aí:

Como surgiu o conceito do clipe?
O conceito do clipe surgiu da letra mesmo, de se sentir preso e incapaz frente a alguma coisa, ou pessoa, quando na verdade o que realmente se deseja não consegue ser expresso. Através disso que tem os dois lados de um mesmo personagem, o dançante, delirante, e o cansado, abatido. O uso da animação tem mais a ver com a banda mesmo, com os escapes necessários no nosso dia-a-dia: um amor novo, uma cerveja com os amigos, um clipe, coisas que te tiram da realidade por um tempo pra tu poder suportar ela melhor depois.

A interação das animações com a atuação do ator Eduardo Spieler casou muito bem com a canção. Como foi o processo de criação do vídeo e quanto tempo ele levou para ser produzido?
Não demorou tanto assim pra falar a verdade, entre gravar as cenas com o Eduardo, editar e fazer as animações, talvez umas duas semanas. Depois tem o processo de filtrar e deixar tudo meio desenhado, que depende inteiramente do computador, aí demorou mais uns cinco dias.

Vocês ficaram satisfeitos com o resultado do clipe?
Ficamos, sim. Existe a questão do experimentalismo também, que é bem importante e da maneira que a gente faz acaba sendo sempre uma surpresa o resultado final. Então, se a gente se surpreende positivamente, vai ao ar.

Pra Nunca Mais saiu como single. É possível dizer que a música antecipa a sonoridade que a banda pretende seguir na producão de um próximo disco/EP?
Em termos de sonoridade aproxima de uma nova e ao mesmo tempo se despede de uma outra. Quer dizer, a parte de fazer samba talvez seja uma despedida, pelo menos por um tempo, agora a inclusão de transições e elementos mais eletrônicos junto com percussões acústicas talvez não. Esses singles são bem laboratoriais pra gente, o que combinar com a ideia de som futuro e da banda como um todo vai ficando e o que funcionou só pra essa música possivelmente acabará com ela.

Falando em próximo lançamento, vocês já têm planos para o sucessor do EP Amanhã, lançado em 2017?
Temos planos pra um disco ano que vem. Viemos trabalhando nele há um tempinho já, principalmente no conceito total dele. Ainda lançaremos mais uma single esse ano, no segundo semestre, que já vai levar um pouco mais pra o lado que vamos querer ir. Pouco a pouco vamos apontando pro lugar.

O clipe de Pra Nunca Mais foi divulgado há poucos dias. Já deu pra ter um retorno do público?
O resultado tem sido ótimo. Muitas pessoas vieram falar que a música e o clipe combinaram muito e se potencializaram, que é bem o que a gente queria, ainda mais que somos nós que fazemos os dois. É legal ver isso sendo reconhecido pela rapaziada. E no final das contas quanto mais a gente conseguir dar um escape pras pessoas se sentirem bem, melhor. Seja isso com músicas, vídeos, ou os dois juntos.

Correio de Gravataí

BAH!rulho

por André Heck
andre.heck@gruposinos.com.br

Rock, pop, alternativo, hip hop... enfim, música. Essa é a proposta do Bah!rulho, editado pelo jornalista André Heck. Um apanhado geral do que rola nos palcos e discos mundo afora, com informação e opinião, tudo em volume muito alto.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE