Olá leitor, tudo bem?

Use os í­cones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, ví­deos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. Dorival Cândido Luz de Oliveira, 6423 (parada 63) - Monte Belo - Gravataí - CEP: 94050-000
Fones: (51) 3489-4000

Central do Assinante: (51) 3600.3636
Central de Vendas: (51) 3591.2020
Whatsapp: (51) 99101.0318
PUBLICIDADE
BAH!rulho
Lançamento

Nazario está com música e projeto novos

Músico hamburguense lançou Xangô, primeia canção do seu novo projeto, chamado Sintoma
29/10/2018 22:02 30/10/2018 14:31

Foto por: Fábio Klein/Divulgação
Descrição da foto: Nazario dá início ao projeto Sintoma com a música Xangô
O Bah!rulho conversou com o músico hamburguense Nazario em julho, em entrevista sobre seu primeiro disco, Mal de Século Novo. Agora, o cara está com música nova: Xangô, que é a primeira de um novo trabalho chamado Sintoma. "Tenho na cabeça que é um novo passo e uma nova etapa de maturidade de composição, ideias e criação", revela o cantor e compositor. "A música ainda conversa com as composições do Mal de Século Novo, mas acredito que a maneira é outra. Mais liberdade, mais elementos musicais", aponta Nazario.

A letra de Xangô foi escrita por Nazario em parceria com o DJ snesh (Carlos Eduardo Bondan) e a gravação contou com os músicos Fábio Klein (baixo), Daniel Schuman (bateria), Fausto Martins (guitarra) e Calil Souza (teclado e arranjos). A música foi gravada e mixada no estúdio Calil Souza Produções Musicais, o mesmo das gravações do disco Mal de Século Novo.

"É a primeira música do nosso novo projeto musical: Sintoma. Será um projeto online, que talvez no final se torne físico. Entendemos a necessidade de procurar alternativas e meios pra modificar a sonoridade e também poder ainda falar o que deve ser dito. Sempre com verdade e respeito", destaca o músico. "As novas letras têm uma preocupação de lutar pelos mais fracos. Defender as pessoas, mas o cuidado de ir à luta, ir ao campo de batalha com o cuidado de encontrar pessoas que a gente ama para nos receberem de volta. O cuidado de ir para a luta mas sem esquecer de amar. Somos feitos para para o amor e não para o ódio. Somos feitos pra amar e não para odiar. Essa é a verdade, não importa o que nos digam", afirma Nazario. Se liga aí:


Correio de Gravataí

BAH!rulho

por André Heck
andre.heck@gruposinos.com.br

Rock, pop, alternativo, hip hop... enfim, música. Essa é a proposta do Bah!rulho, editado pelo jornalista André Heck. Um apanhado geral do que rola nos palcos e discos mundo afora, com informação e opinião, tudo em volume muito alto.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE